Up close and personal - why we are not yet back to our regular postings


This has not been an easy getting back to normal week. As I mentioned before, whenever we return from our hols, there seems to be something or other in store for us, some problem or worry, issues that have to be dealt with, stuff that will provide many sleepless nights and fretting as we strive for a solution and hope for better days. Right now, it has been cockroaches.


Yep, I am sad to say this - and somewhat ashamed of admitting to it! - but on the day we got back we found our home infested by huge cockroaches. I have a phobia with them, to the point I cannot move, I cannot think, all I can do is go into some sort of crouch and cry hysterically. They seep the life out of me. I haven't slept fitfully in days, I haven't eaten properly, I cannot go about my normal life and get things done. Husband is back to work and I am scared shitless of being home alone with a seven year old kid only. I am scared shitless of leaving the house for even a second and returning to find it filled up with monsters. I don't move. I sit and scan the floor, the walls. I shiver and shake. I cry a lot.


I was told by a specialist that this type of roach has nothing to do with hygiene - I was flabbergasted at having my house infested, as we cleaned up before we left for our hols, like we always do! - but with the sewers. Probably the council needs to do some disinfestation of said sewers. They're huge, you cannot imagine the size of these things. I've been told that to get rid of them I must have a professional disinfestation done in my house and then ask the council to do the same to the sewers in my residence area. If I ask the council to act before I have had my home checked, cleaned up and protected, they will just invade my home to escape the poisonous sewers. It costs a lot of money to have this done, and seeing that the school year is about to begin, and the kid needs books and pencils and all sorts of pricey school material, I don't know how we are going to manage this. We simply do not have the money. And yet, we simply cannot go on like this as I am about to crack and have some sort of mental breakdown.


It's very tiresome that every year we have to be greeted by financial problems as soon as we come back from our vacation. Some moments - those darker, more desperate moments - I feel like someone has cursed me. Like I am never going to have peace and security, financial security, at least. Oh, I am grateful that my problems are only this small, and we have not been affected by anything serious, like health issues. Only, these are serious problems, even if it looks like I am being shallow and ungrateful and petty. Financial issues may lead into health issues, did you know? We just had our health insurance cancelled, and while we were on the market for a new one - I was not happy with the one we had, had been thinking about letting that one go and opt for another for a while - and this happens. Won't be able to get a new one anytime soon, not when I must spend all the money I can muster on having the roach issue professionally dealt with. Because it is ruining my life, it is stopping me from living. And yes, it makes me even more ungrateful, even more pessimistic than I usually am. How can one be optimistic when there is not one second of peace in one's life? How can I be optimistic when nothing good seems to happen in my life, only not so bad things? Yes, I know, I must focus on the "It's not so bad that everything goes awry in your life and you never get a good break, at least nothing really bad happened, no one died." I must focus on this. I seem to be unable to, the ungrateful bitch that I am.


The only reason I could muster up the courage to write this post is because I really needed to vent. I needed to talk about it, other than with my poor husband who does not suffer from my phobia and is out of the house most of the day. I wanted to post a recipe, and I could not bring myself to do it. I can't bring myself to do anyhing, I just cannot find any pleasure in stuff that used to be what got me going. I feel tired and hopeless, I feel like giving up, just letting my arms down and give up on the whole thing. Let the roaches eat me, you know?  Let it all go to shambles. Disappear. Run away. Where on earth are we gonna get the money to have this solved? But we need to have this put an end to, if I am going to be able to function. It has been hell, and every end of August seems to be hell. Again, I don't want to sound delusional, but I am in no mental condition of not being delusional, it feels like some sort of curse has been put on us. And it won't go away, it will only escalate. Maybe I should forego the disinfestation guys and get some sort of cleansing work done on my life, huh?


Comments

  1. Que fotos lindas! Adorei ver! Obrigada por partilhares! Beijinhos

    ReplyDelete
  2. Por outras razões e de outras formas, a minha cepa está sempre torta por isso compreendo-te! Quanto às baratas, pela tua descrição parecem ser daquelas grandalhonas como as que às vezes se vê na zona da Baixa, é dessas? O que eu vou dizer é capaz de ser idiota e provavelmente já é algo que tu fazes mas, se elas sobem pela canalização devias tapar todos os ralos e por algo pesado por cima, pelo menos enquanto não resolves o problema profissionalmente. Dá trabalho estar sempre a por e a tirar a tampa do ralo e a taça ou o que seja que ponhas por cima de cada vez que queiras usar o lava-loiças ou as loiças da casa de banho mas pelo menos por aí não entram. Só uma sugestão, que tenho a certeza que é algo que já fazes mas pronto! Força!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Sim, são dessas, e sim, já faço isso ;) mas nem assim o meu cérebro sossega loool!!!

      Delete
  3. omg omg omg o stress que é!!!!! nunca tive de baratas, mas já tive d formigas e pulgas e sei bem a praga que são. Não tem mm nada a ver c higiéne. Eu sou CLEAN FREAK e tu tens ar de TUDO menos de má dona de casa. Custa-me ler que choras.... Custa mesmo. Eu tb choraria. Tenho pânico a baratas. Não sei o que faria. Mas como está agora? Ainda não passou? Já arranjaste os bosses mais bosses para te desinfestarem tudo? Oh deus..... ;(

    ReplyDelete
    Replies
    1. de momento ainda não está nada resolvido, o que fizémos até agora foi começar a limpar e desinfectar a casa de alto a baixo com amoníaco e a pôr DumDum - que aparentemente tem sido eficaz, pois já nos apareceram umas quantas mortas, e vivas não voltámos a ver nenhuma - mas ainda nos falta tratar duas divisões, até pq o Hugo está a fazer tudo básicamente sózinho, eu paraliso por completo e nem ir buscar roupa ao roupeiro ou sapatos á sapateira em consigo, com o pânico de me aparecer alguma. Depois teremos de estudar bem os orçamentos que já temos e ver qual é que será a melhor opção, e de alguma forma arranjar dinheiro para pagar. Por fim, contactar a Câmara Municipal e exigir uma desinfestação aos esgotos daqui desta zona, que estão cheios delas, e por isso é que as bichas começam a entrar nas casas. A nossa estava vazia, fresquinha, e elas aproveitaram isso... enfim, isto tem sido um terror, só na primeira noite quando voltamos de férias o Hugo matou umas oito á paulada - ainda não tinhamos comprado insecticida, tinhamos acabado de chegar! - e passámos a noite na sala, de luzes acesas, sem dormir. Foram 4 noites assim, depois o quarto ficou limpo e desinfectado e eu lá me consegui obrigar a deitar-me na cama, mas dormir, 'tá quieta, há mais de uma semana q n durmo mais de 2, 3 horas por noite, ando de rastos, completamente de rastos... fora todos os outros problemas que já são uma constante, pá, dá cabo de uma pessoa, é dificil manter a cabeça fresca e estar bem. Enfim, há-de resolver-se!!

      Delete
    2. Jesus... Eu tb n csguiria fazer nada como tu, ficaria completamente em pânico. Oh God. Tens mta razão, contactar a camara sim sra! C a casa fresquinha... Elas não são nada burras.. Mas acho que é aquele bicho pelo qual não tenho qq empatia, é MATA e já é tarde. Que este pesadelo acabe RAPIDO. Tb existe dum dum p ligares à tomada pelo menos p pores ao pe da cama e do sofá. A praga vai pasar rápido vais ver. Se ainda fosse Agosto ia ser pior *

      Delete
    3. Por enquanto parece estar a correr bem e já estar a começar a ficar controlado, mas não quero lançar foguetes antes da festa... Obrigada pelo apoio moral!!

      Delete
  4. como eu te compreendo. sofri anos a fio devido a essa fobia incapacitante. vinham por todas as frentes! noites de verão era vê-las e ouvi-las na calada da noite, um horror. cheguei a urinar no quarto para evitar ir à wc sozinha a meio da noite. e uma vez vi uma a voar da porta para a minha almofada... sim, a VOAR! no Verão elas entravam pelas janelas abertas, vindas da rua e dos canos, ligados a outras casas... vinham do esgoto e isso... o horror só parou quando eu lacrei todas as ventilações da cozinha e casa de banho, após uma dose hiroxima-like de um produto tão tóxico que fiquei com os olhos a arder durante dias depois da "bomba".
    felizmente na Irlanda não há registo de avistamentos de baratas, aleluia.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Alguém que compreende o meu drama...!!

      Delete
  5. eu nem imagino o que isso é caramba :| nem imagino é o sufoco que deves sentir, sentires-te perseguida por elas, que horror, ainda por cima dentro de casa que devia ser o canto mais reconfortante. Quero treinar-me a olhar para o copo sempre meio cheio mas também acho que mesmo sendo pequenos (embora ache que uma coisa que te paralise não é de todo pequena) os problemas tem validade, não tem que se chamar o síndrome das crianças de África pra aqui, elas tão piores temos é que tar contentes com o que temos. Dizias que todos os anos há coisas que vos deixam lixados, mas vocês conseguem dar a volta por cima não é? Vais ver que esse problema vai acabar :) és resistente mulher!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Bom, independentemente de "dar a volta por cima" a verdade é que a constante remessa de pequenos problemas - que como eu digo, não são doenças graves e só por isso já dou graças aos céus!! - mói profundamente, e há sempre momentos em que uma pessoa, por mais estóica que queira ser, acaba por se ir abaixo. Sou humana, e como tal, o facto de nunca "catch a break" mexe comigo, não sempre, mas há momentos, alturas, dias, em que realmente mexe comigo e me deita abaixo. Não tenho qq vergonha de admitir que há momentos assim, em que penso que realmente nunca nada de profundamente fenomenal, um big break, vai acontecer na minha vida, mas logo a seguir estou a pensar que desde que nada de realmente MUITO HORRIVEL aconteça na minha vida, está tudo ok, e tudo isto é ultrapassável. Para mim não há copo meio cheio nem copo meio vazio, há sempre espaço no copo para deitar mais um bocadinho de vinho ;)

      Delete
  6. omg, ate me arrepiei a ler, porque eu sinto o mesmo que tu. um panico, um nojo. tudo.
    numa brincadeira estupida um amigo meu pegou me numa da rua e disse na brincadeira que me ia atirar pra cima e eu atirei me literalmente pro meio da estrada pra frente de um carro. ai horriveeeeeeeeeel.

    ReplyDelete
  7. oh babe, fotos tão lindas e uma história tão triste! espero sinceramente que passe rápido. era a última coisa que precisavas e que merecias e parte-se.-me o coração saber que choras por causa disso. muita, muita força!!!

    ReplyDelete

Post a Comment